Surdos Estrangeiros

John Maucere

Sendo um ator internacionalmente aclamado, participante de diversas cenas, como em Law and Order e Switched At Birth, John Maucere tem protagonizado, nos últimos 15 anos, o SuperDeafy pelas comunidades surdas ao redor do mundo. Descontraído, ele já se apresentou no mesmo palco junto à Wayne Brady, Eva Longoria, Cheri Oteri, Ken Paves & Marlee Matlin. Participou também da apresentação do Super Bowl 2013, atuando na lingua de sinais juntamente com Alicia Keys e Jennifer Hudson. Para mais informações, visite a página

http://www.thejmshow.com

Giuseppe Giuranna

Nasci em Palermo, capital da Sicília. Nasci surdo. Casei com uma surda e nossos filhos também são surdos. Há cinco gerações os membros da minha família são surdos. Dou aulas de atuação para crianças, jovens e adultos na Europa. As aulas reúnem surdos e ouvintes. Além disso, organizo workshops e dou aulas de “Vernacular Visual (VV)”, que é um tipo especial de de poesia em língua de sinais. Comecei a praticar VV aos quatro anos de idade. Viajei muito  adquiri muita experiência em palcos e festivais. Em 1998, mudei para Berlim, antes disso, morei na Itália. Agora, sou assististe de ouvintes com perda-auditiva e surdos, trabalho com diferentes pessoas e famílias, além de ensinar atuação à pessoas surdas e Eumasli, uma língua internacional de sinais.

Atiyah Asmal
Atiyah Asmal nasceu em uma família surda e sua língua materna é a língua de sinais sulafricana (SASL). Ela é professora de língua de sinais sul-africana, inglês e prática empresária para os surdos e língua de sinais sul-africana para os ouvintes. Ela é aluna de graduação na Universidade de Witwatersrand. Depois de estudar a linguística, ela se tornou apaixonada para entender melhor a sintaxe, a poesia, a morfologia, a etimologia e o status social da língua de sinais sul-africana. Ela adora criar e expressar poesia na língua materna dela.

Susan Njeyiyana
Susan Njeyiyana nasceu em Soweto, em Joanesburgo (SA). Ela tem uma irmã ouvinte e duas irmãs surdas, e só se tornou surda com a idade de três anos. Ela trabalhou como atriz e apresentadora na televisão. Seus pais tiveram dificuldade em aceitar sua surdez, mas os sucessos de Susan na vida levou seus pais a finalmente aceitá-la totalmente. Susan trabalhou por 14 anos como professora de lingua de sinais sulafricana, com foco na narrativa e poesia.

Donna Williams
Donna Williams cresceu no mundo ‘ouvinte’ onde ela estudou nas escolas integradas e por muitos anos ela não conheceu o mundo surdo. Ela aprendeu a BSL na universidade e quando ela se formou, ela era fluente em BSL e considerava-se bi-cultural, movendo-se no mundo ouvinte e no mundo surdo. Esta é uma perspectiva que ela ainda tem, vivendo em ambos os mundos. Isso nem sempre é fácil, e ela reflete sobre isso em alguns de seus poemas.

Richard Carter
Richard Carter é um educador de surdos e um contador de histórias. Ele é um dos poetas surdos melhor conhecido do Reino Unido e um artista popular por causa de contar seus próprios poemas e haiku, no Reino Unido, EUA e Brasil. Em 2013, Richard foi convidado a participar na Recepção para poetas contemporâneos britânicos por Sua Majestade, a Rainha Elizabeth, o primeiro poeta surdo para receber essa honra.

Peter Cook
Peter Cook ensina Interpretação de ASL na Faculdade de Columbia, em Chicago (EUA) e realiza oficinas em diversos países em contação de histórias, criatividade e na literatura de ASL. Peter é o autor surdo do “Projeto Palavras de Vôo” (“Flying Words Project” com o co-autor ouvinte, Kenny Lerner). Seu objetivo é igual aos outros poetas, para brincar com a linguagem. “Escrevem” os poemas em ASL, e depois escolham as palavras e sinais para que todos na platéia podem ver e ouvir o poema para si próprios.

 Ella Mae Lentz

Ella Mae Lentz nasceu em Berkeley, Califórnia. Logo depois, ela participou do Teatro Nacional da Escola de Verão Surdos e lançou uma carreira que envolve ASL. Essa carreira encontrou-a em vários empregos nas áreas de pesquisa, desenvolvimento, ensino e execução. Ela trabalha em pesquisa ASL em lugares como Northeastern University, em Boston, Instituto Salk, em San Diego, e Universidade da Califórnia, em San Francisco. Dois exemplos significativos do seu trabalho no desenvolvimento de material educativo e de formação são o Consórcio Nacional de Programas de Formação de Instrutores de Línga de Sinais (NCPTSLI) e assinatura Naturalmente série currículo. NCPTSLI foi um projeto de subvenção com a Associação Nacional de Surdos e tinha a missão de atualizar instrução ASL. Por dois anos, através NCPTSLI, Ella desenvoveu e testou currículos, recrutando instrutores treinados.

Johanna Mesch
Dr Johanna Mesch é a coordenadora de línguas de sinais no Departamento de Lingüística, Universidade de Estocolmo. Ela é professora de linguística de línguas de sinais, publica pesquisas e acaba de construir um corpus de Língua de Sinais Sueca. Ela pesquisa sobre língua de sinais tátil, faz comparações inter-linguísticas de línguas de sinais e poesia sinalizada.

Todos os artistas convidados vão oferecer atividadesaulas mestres e oficinas. Quer aprender?

Anúncios